Publicidade
WebCariri Gospel | Nos Dias Atuais Têm Que Guardar a Lei ou receber a Graça?
/ Verdade Oculta / Nos Dias Atuais Têm Que Guardar a Lei ou receber a Graça?
Imprimir Not�cia

Tamanho da letra

08/09/2017 por Verdade Oculta
Nos Dias Atuais Têm Que Guardar a Lei ou receber a Graça?
Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. (Mateus 5:17)


Introdução

 

Mateus 5:17 ? Cristo não destruiu a lei nem os profetas (Velho Testamento), pois temos ele em nossa bíblia como de suma importância para entender o Novo Testamento. Cristo não ab-rogou, sua morte foi quem anulou a Lei, pois ele cumpriu com o que avia sido profetizado (Jeremias 31:31-33; Lucas 4:18-21). Pode observar que Jesus faz muitas melhorias na Lei (v. 21-48), criando assim a sua Nova Lei, os seus Mandamentos (João 14:15; Colossenses 2:14; Hebreus 9:16-22).

 

No Velho Testamento, encontramos muitos mandamentos que não são achados no Novo Testamento, tais como o sábado do sétimo dia, o sacrifício de animais, o sacerdócio levítico, a circuncisão, os dias santificados especiais, a queima de incenso, o dízimo e a música instrumental, na adoração.

 

Muitas pessoas estão confusas sobre se temos ou não, hoje em dia, que obedecer a estes mandamentos do Velho Testamento. Pessoas que acreditam que deveríamos guardá-los, freqüentemente discordam entre si sobre quais leis devemos guardar. Para agradar a Deus e para sermos unidos religiosamente, temos que determinar se alguma das leis do Velho Testamento, se aplica a nós, atualmente. O propósito deste estudo é entrar nessas questões.

 

As pessoas, às vezes, acreditam (ou argumentam como se crêem), que temos que praticar, hoje em dia, tudo o que Deus já ordenou na Bíblia. Mas considerem uns poucos exemplos:

 

A arca de Noé (Gênesis 6:13-7:5) - Deus fez com Noé uma aliança (6:18), que continha mandamentos que Noé deveria obedecer (6:22; 7:5). Depois do dilúvio, Deus prometeu que jamais tornaria a destruir toda a carne por meio de água (9:11-17). As pessoas, hoje em dia, têm que construir arcas?

 

Circuncisão (Gênesis 17:9-14) - A circuncisão foi tanto uma aliança como um mandamento, dado por Deus a Abraão e seus descendentes (veja 21:1-4; Levítico 12:3). Mas este mandamento já não mais se aplica (I Coríntios 7:18-20; Gálatas 5:1-8; 6:12-16).

 

Sacerdócio levítico (Êxodo 40:12-16; 29:1-9) - Sob a aliança feita no Monte Sinai, Deus ordenou que somente Arão e seus descendentes servissem como sacerdotes (Números 3:10; 18:1-7; 16:40). Mas hoje, Jesus é o Sumo Sacerdote, embora ele não tivesse sido um descendente de Arão. Isto prova que houve uma mudança na lei (Hebreus 7:11-18; I Pedro 2:5,9).

 

Sacrifício de animais (Números 15:1-6) - Através de todo o Velho Testamento, Deus ordenou que as pessoas oferecessem sacrifícios de animais (veja Gênesis 4:1-5; Levítico 1-7). Mas hoje, Jesus é o nosso sacrifício perfeito. Os sacrifícios de animais cessaram porque não são mais necessários (Hebreus 10:1-18).

 

Dias santificados (Êxodo 12:1-28; 13:3-10; Levítico 23) - Deus ordenou que Israel guardasse vários dias festivos santificados, mas nós não devemos guardá-los (Colossenses 2:14-17; Gálatas 4:10,11). Note que, quando Deus manda que certo dia seja um dia santo de descanso, ele pode posteriormente mudar a ordem e não mais exigir que os homens o guardem.

 

Não podemos negar que Deus tem dado leis diferentes para diferentes povos, em tempos diferentes. Deus é o mesmo ontem, hoje e sempre (Hebreus 13:8), mas isto se refere ao caráter e à natureza de Deus, e não às suas leis para os homens. Os trechos das Escrituras examinados provam que o próprio Deus tem feito mudanças nas leis que tem dado ao povo.

 

 

 


Era a Intenção de Deus que as Leis do Velho Testamento Vigorassem em Nossos Dias?


 

Sem dúvida as leis reveladas no Velho Testamento foram decretadas pelo próprio Deus. O que a Bíblia diz de sua intenção a respeito destas leis do Velho Testamento?

 

A intenção de Deus era que as leis dadas a Moisés vigorassem para a nação de Israel

 

Deuteronômio 4:1; 4:44,45; 5:1,6 - Ao dar os Dez Mandamentos, Moisés disse que foram dados para obedecê-los. Eram leis, estatutos, etc, que Moisés dispôs diante dos filhos de Israel, depois que eles saíram do Egito, de onde Deus os tirou.

 

Êxodo 34:27,28; I Reis 8:9,21 - O senhor fez uma aliança com o povo de Israel, escrevendo nas tábuas as palavras da aliança, os Dez Mandamentos, quando eles saíram da terra do Egito.

 

Deuteronômio 4:7-13 - Nenhuma outra nação teve tão grande lei como os Dez Mandamentos.

 

Deuteronômio 5:15 - O povo de Israel (v. 1) era escravo na terra do Egito, Deus tirou-o de lá e ordenou que guardasse o sábado.

 

Êxodo 31:13,16,17 - O sábado era o sinal entre Deus e Israel, tão certo como a circuncisão também o era (Gênesis 17; Romanos 4:11). Como poderia ser um sinal entre Deus e Israel se ele tivesse dado o mesmo mandamento a outras nações também? Se um homem desse anéis de noivado a várias mulheres, poderia um anel ser o sinal de seu especial relacionamento com sua esposa? (Veja Oséias 2:11, 1:10; Ezequiel 20:10-12).

 

Levítico 27:32,34 ? Todas as dízimas da terra (v. 30) seria para Deus.

 

Números 18:21 ? Só quem poderia receber dízimos eram os filhos de Levi. Herança dada por Deus. Eles não herdariam nenhuma terra (v. 24). Teriam que dar o dízimo dos dízimos (v. 26)  

 

Quer dizer que, eu não sendo israelita, posso não cumprir a lei? NÃO! Pessoas não-israelitas que queria seguir ao Deus vivo, podia sim, seguir os mandamento de Moisés, e eram chamados de ?estrangeiros? (Nm 9:14; 15:14-16; Lv 20:2; Dt 10:17-19).

 

Deus removeu as leis do Velho Testamento porque elas já cumpriram o seu propósito

 

Estas leis vigoraram através das gerações de Israel.

 

Deus disse que todas as seguintes práticas deveriam durar através das gerações de Israel.

 

? Circuncisão - Gênesis 17:9,10

? Dias festivos santificados - Êxodo 12:14; Levítico 23:21,31, 41

? Sacrifício de animais - Êxodo 29:42; 30:10

? Incenso - Êxodo 30:8

? Óleo para santa unção - Êxodo 30:31

? Observação do sábado - Êxodo 31:13-17

? Sacerdotes levitas servindo no tabernáculo e receber dízimo - Êxodo 40:15; Números 18:23

 

Todas estas práticas durariam o mesmo tempo: através das gerações de Israel. Se algumas delas cessaram, então todas elas têm que ter cessado, desde que todas elas deveriam ter a mesma duração. Mas já provamos que muitas delas já cessaram, então todas devem ter cessado.

Todas estas leis continuaram enquanto o relacionamento especial de Israel com Deus continuou e todas terminaram quando este relacionamento especial terminou. Ele terminou quando o evangelho entrou em vigor. Não há mais judeu ou gentio, no plano de Deus (Gálatas 3:28; Efésios 2:11-18; Atos 10:34,35; 15:7-11).

 

Hebreus, capítulos 7-10

 

7:11-14,18 - Como foi mostrado antes, a lei permitia somente sacerdotes da tribo de Levi. Ela, porém, predisse que Cristo seria um sacerdote, da tribo de Judá. Isto exigiu que a lei fosse mudada (v. 12) e revogada (v. 18). A própria lei indicava que isto iria acontecer.

 

8:6-13 - Estes versículos citam Jeremias 31:31-34, que predisseram que Deus haveria de fazer uma nova aliança, diferente da que fez com Israel, quando os conduziu para fora do Egito. Cristo fez uma nova aliança; com isso a primeira envelheceu e desapareceu (v. 13). Novamente, isto cumpre a palavra de Deus no Velho Testamento e não a contradiz.

 

10:1-18 - Os sacrifícios de animais oferecidos sob a primeira aliança não poderiam remover o pecado completamente. A morte de Jesus é o sacrifício da nova aliança e ela pode perdoar completamente. Assim, Cristo removeu o primeiro testamento e estabeleceu o segundo. Isto foi feito em harmonia com a vontade de Deus e não contra ela (v. 9,10).

 

Isto explica o sentido pelo qual a lei era fraca e inútil: ela dizia aos homens que eles eram pecadores, mas não podia permanentemente perdoá-los (7:11-18; 8:6,7). Isto não significa que Deus se enganou ao dar a lei. Ela tinha um propósito, mas esse propósito era temporário. Quando veio a nova lei, a velha tinha cumprido seu propósito e não era mais necessária, por isso foi removida.

 

Observe: o que foi removido foi a própria velha aliança, e não somente a condenação que ela trazia. O que foi removido foi a aliança e não somente as tradições humanas a respeito dela.

 

2 Coríntios 3:6-11

 

Como em Hebreus, a Velha Aliança (v. 14) é confrontada com a Nova (v. 6). A Velha era um ministério da morte, porque ela provava que o homem merecia a morte. Ainda assim, ela veio com glória. A Nova Aliança é um ministério de justiça e é mais gloriosa (v. 9).

 

Gálatas, capítulos 3-5

 

Como em Hebreus, o resultado da lei foi que o homem ficou sob uma maldição, porque mostrava que os homens eram pecadores, porém ela não podia remover completamente a culpa (3:10; 2:16). Isto é confrontado com a salvação pela fé em Cristo, sob o evangelho (1:11,12; 3:26-28).

 

3:24,25 - A lei foi um aio (tutor) para nos conduzir a Cristo. Mas, agora que a fé em Cristo chegou, não estamos mais debaixo do aio.

 

Estar "debaixo" de uma lei significa estar sujeito a ela ou sob a obrigação de obedecê-la. Note 4:4,21 (veja I Coríntios 9:20,21; Mateus 8:9; Romanos 3:19). Não estamos só libertados da condenação da lei, mas estamos livres da própria lei, que foi o aio (veja 3:16,19).

 

5:1-6 - Desde que não estamos mais sob a lei (5:18), a circuncisão não importa mais. Aqueles que seguem a velha lei estão submetidos a um jugo de escravidão, Cristo não lhes aproveita em nada e não é de nenhum efeito para eles. Eles estão decaídos da graça.

 

Romanos 7:1-6

 

Novamente, em Romanos, Paulo está confrontando o evangelho com o Velho Testamento. A lei mostrou aos homens que eles eram culpados do pecado (3:20,23). A lei trouxe condenação à morte (5:12; 6:23), mas não podia remover, permanentemente, a culpa. Não obstante, Deus não queria que todos os homens se perdessem, então Ele ofereceu o evangelho (1:16).

 

7:2,3 - Ilustração: uma mulher está ligada ao seu esposo enquanto ele vive, e se ela casa com outro homem, ela é adúltera. Ela poderia se casar novamente, só quando seu esposo morrer.

 

7:4-6 - Do mesmo modo, estamos mortos para a lei e libertados dela, bem como a mulher estava livre da lei do primeiro esposo (v. 2). Note que não estamos só livres da condenação da lei ou das tradições a respeito dela, mas estamos livres da própria lei (veja 6:14).

 

E da mesma forma como a mulher poderia ligar-se a um segundo homem, estamos agora unidos a Cristo. Note que não devemos seguir ambos, o Velho Testamento e a lei de Cristo.Temos um segundo e novo testamento, exatamente como a mulher tem um segundo e novo marido. Tentar seguir ambas as leis, ao mesmo tempo, seria como a mulher ter dois esposos de uma só vez. Seria adultério espiritual!

 

Efésios 2:12-16

 

Antigamente, os gentios eram separados do relacionamento da aliança, gozado pelos israelitas. Por meio de sua morte, Jesus fez a paz entre os judeus e os gentios.

 

Mas, para fazer isto, Jesus teve que morrer para a lei dos mandamentos fosse abolida, que era uma parede da separação entre judeu e gentio. Ela tinha sido dada só aos judeus e, assim, representava sua posição favorecida. Para conceder favor aos homens de todas as nações, Deus teve que remover a lei (veja Gálatas 3:28; Atos 10:34,35; Mateus 28:19; etc.).

 

Se colocarmos o Velho Testamento, hoje, em vigor novamente, estaremos construindo de novo a parede da separação, para cuja destruição Jesus morreu. Estaremos tentando derrotar a morte de Cristo!

 

Colossenses 2:13-17

 

Eis um paralelo com Efésios 2. Paulo diz aos gentios incircuncisos (v. 13) que não permitam que as pessoas os condenem por não guardarem a Velha Lei (v. 16). A razão é que a morte de Cristo cancelou o escrito de ordenanças e removeu-o inteiramente, encravando-o em Sua cruz.

 

As leis do velho testamento, em geral, não estão mais em vigor hoje pela mesma razão que o sacrifício de animais, a circuncisão, etc. não vigoram mais. Deus as deu para cumprir um propósito. Elas cumpriram esse propósito, por isso Deus as revogou.

 

 

 


 

Qual Lei Deveríamos Submeter-nos Hoje em Dia?


 

Algumas pessoas perguntam: "Se os Dez Mandamentos foram removidos, isso não tornaria correto roubar, mentir, assassinar, etc.?" Então, considere o que a Bíblia diz sobre a lei que hoje devemos seguir.

 

Hoje devemos obedecer aos Mandamentos do Novo Testamento.

 

§     A morte de Jesus não somente removeu o Velho Testamento, ele substituiu pelo Novo Testamento.

 

A razão pela qual a velha aliança não é necessária agora é que uma lei diferente tomou o seu lugar.

 

Hebreus 10:9,10 ? A morte de Jesus removeu o primeiro testamento para que ele pudesse estabelecer o segundo (veja Hebreus 8:6-9; 7:22; 2 Coríntios 3:6).

 

Romanos 7:4 - Fomos libertados da lei para que pudéssemos nos unir a Cristo.

 

Gálatas 3:24-27 - Não estamos debaixo do aio (a velha lei), porque a fé do evangelho chegou.

 

Uma ilustração: Brasil esteve, antigamente, sujeito às Ordenações do Reino de Portugal; depois da Independência, estivemos sob a Constituição do Império, e agora estamos sob a Constituição Republicana. Do mesmo modo, Deus providenciou para o homem, primeiro o regulamento patriarcal, depois as leis do Sinai e, agora, o Evangelho, ou Novo Testamento. Não estamos mais sujeitos nem às leis do Império, nem às do Velho Testamento.

 

§     Esta mudança ocorreu como resultado da morte de Jesus.

 

Colossenses 2:14 ? Sua morte cancelou as primeiras ordenanças, encravando-as na cruz.

 

Efésios 2:13-16 ? A velha lei foi abolida através do seu sangue, derramado na cruz (v. 13,16).

 

Hebreus 9:16,17 - Como no caso de qualquer testamento, Jesus tinha que morrer para que seu testamento tivesse força. A velha lei esteve em vigor até que Jesus morresse, então ela foi substituída pela Nova Aliança (veja Gálatas 3:13; Romanos 7:4).

 

§     Este Novo Testamento também contém mandamentos e leis que temos de obedecer.

 

Mateus 28:18-20 - Jesus possui toda a autoridade, então devemos obedecer a todos os seus mandamentos.

 

I Coríntios 14:37 - Os mandamentos escritos no Novo Testamento são os mandamentos do Senhor.

 

I Coríntios 9:20,21 - Paulo não estava debaixo da lei dos judeus, mas sob a lei de Cristo.

 

Tiago 1:18,25 - O evangelho é a lei perfeita da liberdade, pela qual seremos julgados (João 12:48; 1 Pedro 1:22-25; Romanos 6:17,18; Atos 3:20-23; Isaías 2:1-4).

 

§     O Novo Testamento jamais será substituído por qualquer outra lei na terra.

 

Aprendemos que, durante todo o tempo em que o Velho Testamento esteve em vigor, Deus tinha planos para substituí-lo, finalmente.

 

II Coríntios 3:6-11 - A primeira aliança desapareceu para que pudesse ser trocada por aquela que permanece (não desvanece).

 

Hebreus 12:27,28 (veja v. 18-29) - A lei dada no Sinai foi abalada (removida) para que ela pudesse ser substituída por outra (o Novo Testamento) que jamais será abalada, mas permanecerá.

 

Judas 3 - A fé do evangelho foi entregue aos santos uma vez por todas. "Uma vez" é a mesma palavra usada para a morte de Jesus, em contraste com o sacrifício de animais (Hebreus 10:10-14; 7:27; 9:12,25-28).

 

A razão pela qual o Velho Testamento teve que ser substituído foi que ele tinha sacrifícios que não podiam retirar a culpa permanentemente. Estes sacrifícios foram oferecidos por sacerdotes que, eles próprios, eram pecadores. O Novo Testamento tem o sacrifício de Jesus, que pode tirar todos os pecados, de modo que não sejam mais lembrados. Este sacrifício foi oferecido pelo Sumo Sacerdote, eterno e sem pecado, o próprio Jesus Cristo (Hebreus 10:1-18; 7:11-28; 8:6-9; 9:11-28; Romanos 1:16; Marcos 16:15,16). Jesus ofereceu o sacrifício perfeito, que não precisa ser substituído por qualquer outra coisa. Do mesmo modo, o evangelho é dado aos homens "uma vez". É a última palavra de Deus ao homem. Ele é tão perfeito que jamais será mudado ou substituído por Deus, enquanto o mundo existir (veja Tiago 1:25; I Coríntios 13:8-13).

 

Alguns mandamentos do NT são semelhantes aos do VT, mas outros não são.

 

Nove dos Dez Mandamentos, por exemplo, são repetidos no Novo Testamento

 

1. Nenhum Deus além do Todo-Poderoso (I Coríntios 8:4; Atos 14:15)

2. Nenhuma imagem esculpida/idolatria (Gálatas 5:19-21; Romanos 1:22,23)

3. Não tomar o nome de Deus em vão (Tiago 5:12)

4. Lembrar-se do sábado (Este mandamento é o único dos dez que não é repetido em nenhuma parte do Novo Testamento)

5. Honrar seus pais (Efésios 6:2,3)

6. Não matar (Romanos 13:8-10)

7. Não cometer adultério (Romanos 13:8-10; I Coríntios 6:9,10)

8. Não roubar (Romanos 13:8-10; Efésios 4:28)

9. Não prestar falso testemunho (Apocalipse 21:8; 22:15)

10. Não cobiçar (Romanos 13:8-10; I Timóteo 6:10; Tiago 1:14)

 

 

Os mandamentos que são repetidos no Novo Testamento obedecemos, não porque estavam no Velho Testamento, mas porque estão no Novo Testamento.

 

§     Muitas práticas do Novo Testamento diferem das práticas do Velho Testamento.

§      

VELHO TESTAMENTO

NOVO TESTAMENTO

Sacrifício de animais

Sacrifício de Jesus (Hebreus 10:9-18)

Sumo sacerdote humano 

Sacerdócio de Jesus (Hebreus 9:11-14)

Templo físico 

Templo espiritual (1 Coríntios 3:16)

Circuncisão carnal

Corações circuncidados (Romanos 2:28-29)

Música instrumental

Canto (Efésios 5:19; Colossenses 3:16)

Dízimo

Doações livres (1 Coríntios 16:1-2)

Sábado e dias santos

Deus é adorado todos os dias (Atos 5:42; 16:13; 20:7)

 

Da mesma maneira, estamos sob a Nova Aliança e não sob a Velha Aliança (incluindo-se os Dez Mandamentos). As leis são um tanto similares e outro tanto diferentes (veja Hebreus 8:9). Mas nenhuma das exigências da Primeira Aliança tem qualquer poder, hoje. Onde as leis forem diferentes, seguimos a Segunda Aliança, e não a primeira. Onde as leis forem similares, obedecemos, não porque a primeira lei assim dizia, mas porque a Nova Aliança assim ordena.

 

Nosso dia específico para adoração é o primeiro dia da semana?

 

§     Muitos acontecimentos importantes no Novo Testamento ocorreram no primeiro dia da semana, mas isso não significa que temos o domingo como dia de adoração.

 

? Jesus levantou-se dentre os mortos (Marcos 16:9; Mateus 28:1-6).

 

? As primeiras aparições de Jesus para provar que ele havia ressuscitado (João 20:19; Marcos 16:2,9; Mateus 28:1,6-10).

 

? No dia em que o Espírito Santo desceu sobre os apóstolos, o evangelho foi pregado como estando em vigor pela primeira vez, as pessoas obedeceram pela primeira vez e a igreja começou; tudo isto estava no Pentecoste, que foi num primeiro dia da semana (Atos 2; Levítico 23:15,16).

 

1 Coríntios 16:1-2 - Foi ordenada, a igreja, fazer a coleta no primeiro dia da semana.

 

Atos 20:7 - A igreja fez a Ceia do Senhor, e eles se reunirão para tomá-la no primeiro dia da semana. Essa passagem não dá detalhes se acontecia todo domingo, pode ter sido somente uma coincidência pela chegada de Paulo, ou que Paulo esperou até o ultimo dia em que ficaria com os discípulos para partir o pão como uma forma de se despedir.

 

§     Alguns afirmam que Jesus e Paulo guardaram o sábado.

 

Jesus viveu sob a velha lei (Gálatas 4:4), então, naturalmente, ele guardou o sábado (Lucas 4:16; etc.) Como já aprendemos, a lei não foi removida até ele morrer.

 

Ele também foi circuncidado (Lucas 2:21), teve animais oferecidos por ele (Lucas 2:22-24), iniciou o seu ministério aos 30 anos (Números 4:23), ensinou a outros a oferecerem animais (Mateus 8:4; Marcos 1:44; Lucas 2:22; veja Levítico 14:1-32), observou os dias festivos (Lucas 2:41; Mateus 26:17), e mostrou grande zelo pelo templo físico (João 2:13-17), porem nada fala que Jesus pagou dízimo. Ele ensinou outros a observarem todas as coisas ensinadas por aqueles que se assentavam na cadeira de Moisés (Mateus 23:2,4). Todos nós temos que fazer todas estas coisas, hoje em dia, por que ele as fez?

 

Mas não há evidência de que Paulo, ou qualquer outro homem inspirado, observou o sábado como obediência ao mandamento divino depois da morte de Jesus. As passagens usadas para "provar" que ele assim fez são todas referentes a assembléias de judeus não convertidos (Atos 13:5,14-16,42-44; 16:13; 17:1-3; 18:4,5).

 

Nenhuma destas se refere a uma assembléia de cristãos reunindo-se para observar o sábado religiosamente. Nenhuma passagem diz aos gentios para guardarem o sábado. E as passagens dizem que Paulo entrou nas sinagogas com o propósito de ensinar aos judeus que ali congregavam. Os judeus guardavam o sábado, como tinham feito por gerações (Atos 15:20,21) porque eles não acreditavam que nada do Velho Testamento tivesse sido removido. Suas assembléias ofereciam ótimas oportunidades para Paulo ensinar. Mas nenhuma passagem diz que ele compareceu com o propósito de observar o sábado. Já citamos vários versículos de Paulo mostrando que a lei, incluindo-se o sábado, não está em vigor. Usar uma oportunidade para ensinar não é o mesmo que observar um dia religioso. Os apóstolos ensinaram outras vezes e em outros lugares também (Atos 5:42; 17:17,22; 19:9; 20:7,31). Do mesmo modo, se as pessoas que guardam o sábado nos permitirem, iremos alegremente comparecer a suas reuniões do sábado, para ensinar-lhes a verdade, mas não estaríamos fazendo isso para observar o sábado.

 


Conclusão


 

A Bíblia ensina que a Lei do Velho Testamento, inteira, foi removida pelo próprio Deus. Nada dela vigora hoje em dia, como lei ou como autorização para qualquer prática religiosa. Isto inclui os Dez Mandamentos.

 

Agora, vivemos sob o Novo Testamento. Cada prática, para a igreja, tem que ser autorizada pelo evangelho. Se nenhuma autorização puder ser encontrada no Novo Testamento para uma prática, então ela deverá ser abandonada, sem considerar se ela era ou não praticada no Velho Testamento.

 

A Nova Aliança é um sistema melhor, tendo uma melhor esperança, e construída sobre melhores promessas (Hebreus 7:22; 8:6; 9:23; 7:19). Não se embarace novamente na servidão da Velha Lei.

.




Espalhe por a�


Coment�rios
Deixe seu coment�rio

Versículo do Dia



Faça uma doação!

Doe uma oferta voluntária para WebCariri Gospel.